O radical livre

Just another WordPress.com site

Archive for junho 2013

Os verdadeiros vândalos

with 3 comments

Resposta à burguesia sul-riograndense e seus asseclas

 

Daniel Cunha

É cada vez mais frequente que vocês, burgueses e seus asseclas da mídia e do Estado, mais a grande parte da classe média que vocês convencem graças ao enorme poder de seus meios de comunicação, nos chamem de “vândalos”. Isso porque fazemos manifestações que contrariam seus interesses empresariais e políticos e deixam algumas vidraças quebradas, pixações e lixeiras viradas. Como participante dos protestos contra o aumento das tarifas das passagens de ônibus, contra o corte das árvores e contra a Copa, me sinto instado, como indivíduo e sem pretensão de representar ninguém, a responder.

Fico restrito a vocês, burgueses e seus asseclas aqui do meu estado, o Rio Grande Sul. Vocês, que nos chamam de vândalos, deveriam se olhar no espelho. Listo algumas razões a seguir.

  1. Vocês, empresários do setor alimentício, colocam formol e ureia no leite que bebemos.
  2. Vocês, empresários do ramos do transporte, com uma planilha secreta chancelada por vocês, governantes de Porto Alegre, calculam uma tarifa absolutamente abusiva e fraudulenta que é majorada muito além da inflação e que faz com que trabalhadores tenham que pular refeições.
  3. Você, prefeito Fortunatti, ordena o corte as árvores da cidade para os lucros de seus amigos empreiteiros. Para “resolver” o problema com manifestantes que acampavam no Gasômetro, você, Fortunatti, orquestrou uma operação policial na calada da noite com a sua polícia, Tarso Genro, que algemou e prendeu os manifestantes, mesmo que eles não estivessem transgredido nenhuma lei. A sua operação policial, Tarso Genro e José Fortunatti, foi mais sorrateira do que aquelas dos tempos de exceção.
  4. Vocês, empresários do transporte, não ruborizam ao ameaçar a população em apedidos caríssimos de página inteira na Zero Hora dizendo que estão passando por dificuldades (sic), e identificando manifestantes (sic), mesmo que apenas no ano de 2012 o preço irregular da passagem lhes tenha garantido dezenas de milhões de lucro extra (apenas o extra). Vocês são os mesmos empresários que operam o serviço público sem licitação e têm lucro extra há vários anos.
  5. Você, procurador do Ministério Público José Túlio Barbosa, manifestou intenção de emitir parecer contrário à redução das passagens obtida liminarmente no judiciário como resultado da luta popular nas ruas, e que faz real diferença para a renda de subsistência de muitos trabalhadores, por filigranas formais. Você é o mesmo procurador que escreveu artigo debochado publicado no jornal Zero Hora informando que recebe mais de 20 mil reais por mês, e arrematou dizendo que “valho mais do que ganho”. Você só agiu como procurador de justiça ao final devido à pressão popular, senão teria sido procurador de outra coisa.
  6. Vocês, empresários da diversão, na senha por lucros, cortam custos com segurança e colocam obstáculos à evacuação rápida de suas casas, e assim transformam boates em câmaras de gás, como já demonstrei em outro texto.
  7. Vocês, empresários da extração de areia, destruíram as praias do Rio Jacuí. Com a extração embargada, vocês fazem de tudo para convencer-nos de que não há outro lugar para extrair areia, quando se sabe que a sílica compreende nada menos do que 60% da crosta terrestre.
  8. Vocês, empresários da construção, que financiam a campanha de Fortunatti com centenas de milhares de reais e farão as obras no Gasômetro que aniquilam as árvores, choram o aumento do custo da areia. Vocês não dizem que o custo da areia é de apenas 3% do custo do concreto, conforme a tabela FRANARIN de junho/2013. Apenas para obras hidráulicas o custo relativo é alto (cerca de 30%), mas vocês bem sabem que querem lucrar com as obras da Copa (pelo que choram e esperneiam), e bem sabem também que para isso o prioritário são obras viárias, não saneamento. Vocês têm lucros extraordinários, exploram trabalhadores na construção civil, alguns dos quais morrem por falta de segurança, e choram por alguns níqueis a menos quando isso representa a internalização do custo ambiental. Vocês querem areia no mesmo preço que externalizava esse custo.
  9. Vocês, industriais do Vale dos Sinos, lançam efluentes industriais sem tratamento, e vocês, governantes, não tratam o esgoto, causando frequentes grandes mortandades de peixes no Rio dos Sinos.
  10. Você, Valter Nagelstein, coordenou verdadeiro estado de sítio na Cidade Baixa. A única vez que vi alguém fortemente armado em meu bairro e me senti ameaçado foi durante esta sua operação, Nagelstein – era um policial seu, Tarso Genro, que protegia um fiscal seu, Fortunatti. Protegia dos “perigosos” frequentadores de um boteco que vende pastel.
  11. Vocês, José Fortunatti e Vanderlei Cappelari, privilegiam automóveis em em detrimento de pessoas. Como ilustração, gastaram 400 mil reais para ampliar a rua Andrade Neves e reduzir as suas calçadas, mesmo que elas tenham intenso uso de pedestres, sem que se resolva nem sequer o problema dos congestionamentos, já que o trecho próximo à sinaleira não foi alargado. O resultado que vocês apresentaram foi o de gastar 400 mil reais para criar meia dúzia de vagas de estacionamento e estreitar a calçada dos pedestres.
  12. Vocês, José Fortunatti e Vanderlei Cappelari, fazem ciclovias tão ruins que algumas são escorregadias e causam acidentes e outras são no contrafluxo, o que gerou atropelamento na véspera da inauguração (já pronta), mas o que todas têm em comum é que são construídas em guetos e apenas onde não atrapalham o deus-automóvel.
  13. Você, José Fortunatti, escolheu Luiz Fernando Zachia para secretário do meio ambiente, o que por si só já é um acinte. Você, Zachia, está sendo investigado por venda de licenças ambientais, assim como você, ex-secretário estadual Niedersberg.
  14. A sua polícia, Tarso Genro, não faz muito tempo espancou pessoas para defender um boneco inflável da Coca-Cola, o mascote da Copa.
  15. Você, Fortunatti, está promovendo remoções violentas de pessoas para facilitar obras para Copa do Mundo dos seus amigos empreiteiros.
  16. Você, Tarso Genro, recentemente fechou acordo comercial com empresa israelense envolvida na construção do muro na Palestina, não sem antes cinicamente oferecer um punhado de arroz às vítimas.
  17. De novo você, Tarso Genro, está apoiando a volta do carvão à matriz energética do estado, entregando recursos para Eike Batista, com todas as nefastas consequências para o ambiente.
  18. E mais uma vez você, Tarso Genro, se recusa a pagar o piso nacional dos professores, mas não se recusa a pagar juros de dívida.
  19. Vocês, proprietários e editores da RBS, fizeram uma cobertura tão ruim, parcial e falsa do movimento contra o aumento das passagens que seu jornal Zero Hora foi obrigado a escrever um editorial fazendo autocrítica (e para vocês fazerem autocrítica é porque a coisa foi realmente putrefata, pois o padrão de vocês é normalmente baixíssimo). O seu grupo jornalístico defende firmemente as transformações urbanas do governo Fortunatti, já que vocês têm interesses imobiliários envolvidos (construtora Maiojama).
  20. Vocês, empresários do agronegócio, plantaram soja transgênica no estado quando isso era clandestino. Vocês, governantes, deixaram isso passar sem nenhuma consequência.
  21. Vocês de novo, empresários da indústria alimentícia, utilizam alimentos transgênicos sem rotulagem, retirando o direito das pessoas saberem o que estão comendo.
  22. Vocês, empresários da celulose, destroem o pampa para plantar eucalipto para fazer papel para embalar bugigangas inúteis. Vocês, governantes, deram licença para isso.
  23. Novamente você, Fortunatti, não repassa a diminuição do PIS/Cofins para o preço das tarifas de ônibus, preferindo subsidiar lucro de empresários a subsidiar o direito de ir e vir da população.
  24. Você, vice-prefeito Sebastião Melo, ao ser perguntado se o corte de árvores no Gasômetro tem relação sorrateira com a fórmula Indy, nem sequer teve a decência de responder.
  25. Você, Fortunatti, entregou a praça pública central da cidade para ser administrada por uma corporação privada e permite que ela seja usada como estacionamento.
  26. Você, major Córdova da Brigada Militar, mente sobre o que aconteceu no protesto contra o tatu-bola de plástico da Coca-Cola. Você, Tarso Genro, comandante da brigada, mantém a mesma pessoa comandando operações na rua, que acabam, também, com cenas de batalha campal. Você, comandante Córdova, ordenou um ataque sorrateiro com bombas pelas costas da manifestação na avenida João Pessoa, o que eu sei porque estava lá, e depois vai aos meios de comunicação dizer que foram os manifestantes que foram agredir a polícia.
  27. Vocês, governantes do estado e do município, sistematicamente retiram direitos dos trabalhadores com uma mão e entregam recursos para empresas privadas e pagam juros de dívida com a outra.
  28. Você, Cesar Busatto, tem confissão gravada de que todos os partidos políticos surrupiam dinheiro de estatais para financiar suas campanhas. Você, José Fortunatti, o mantém como membro de seu governo.
  29. Enquanto pessoas sofrem e morrem em hospitais por falta de recursos, vocês constroem estádios de futebol. Os preços cobrados impedem grande parte da população de assistir uma única partida.

A lista poderia se estender, vocês sabem bem disso, mas paremos por aqui. Nem é necessário partir para a agenda nacional e internacional.

Pois bem, vocês, esse grupo social que envenena os nossos alimentos, corta as nossas árvores, retira nossos direitos trabalhistas, remove pessoas violentamente, expropria o direito de ir e vir de muitos, degrada a cidade ao estimular o uso do automóvel particular e sucatear o transporte público, utiliza técnicas policiais violentas e sorrateiras, troca favores privados utilizando-se das estruturas públicas, destrói nossas praias, polui nossos rios e nosso ar, nos expõe ao risco de morte em suas boates e colocam pessoas fortemente armadas em ruas onde isso nunca se viu, faz acordos comerciais com violadores de direitos humanos, remunera vilmente nossos professores, coloca trabalhadores sob risco em indústrias e na construção civil, sucateia hospitais, deixa de defender o interesse público e depois ainda ameaça atrapalhar as conquistas populares e ainda distorce a forma como essas informações chegam ao público, justamente esse segmento da sociedade chama as pessoas que (ouso dizer e sem querer representar ninguém) se organizam para lutar contra tudo isso de… “vândalos”.

Aqui já deve estar claro que tenho justificativas ético-políticas suficientes para acusar: vândalos são vocês. Não me entendam mal, isto não é uma crítica personalizada vulgar como a que vocês fazem: como bom leitor de Marx, eu sei que o seu grupo social, a burguesia e seus apêndices, é apenas um agente, a “personificação do capital” – mas esse papel, hoje, cada vez mais faz de vocês vândalos, picaretas, cínicos, violentos, sujos e sorrateiros – vocês são os ratos do dinheiro. É por isso que os combateremos sem trégua. Porque queremos ter um futuro.

Nenhuma vidraça quebrada – de bancos que lucram milhões por dia cobrando juros de trabalhadores e poderiam comprar todo o vidro do mundo se quisessem, e que são tratados a pão-de-ló por vocês governantes –, nenhuma pixação em prefeitura – que tem algumas de suas proezas antipopulares relatadas acima – se comparam ao vandalismo ampliado que vocês cometem todos os dias.

Aos manifestantes de ontem e de outros dias, de Porto Alegre, de São Paulo, do Rio de Janeiro, da Turquia, de Nova Iorque e de toda a parte, tenham quebrado algo ou não, tenham sido presos e agredidos pela polícia (com ou sem pretexto) ou não, minha saudação fraternal. O futuro será feito por nós, ou não será. Vocês, burgueses e seus asseclas, são os executores da aniquilação do mundo humano e natural. É por isso que estamos nas ruas: porque alguém precisa deter vocês, os verdadeiros vândalos.

Anúncios

Written by sinaldemenos

junho 15, 2013 at 9:37 am

Publicado em Uncategorized