O radical livre

Just another WordPress.com site

Breivik: entre a loucura e a razão

leave a comment »

Pouco esclarece o que aconteceu na noruega considerar o autor dos ataques terrorista como um mero louco. Breivik é louco, mas de uma loucura socialmente produzida, e seus atos levaram ao limite uma tendência forte em tempos de crise do capital – a tendência fascista. Não por acaso, o norueguês citou em seus diários o político holandês Geert Wilders, que apoia o atual governo daquele país (e assim viabiliza um governo de direita, o que não acontecia há várias décadas). Morei dois anos na Holanda (2008-2010) e sei algumas coisas sobre o que lá se passa. Seu partido, o PVV (Partido da Liberdade) não possui filiados, apenas o comando do führer Wilders, a quem todos devem obedecer. Em seu programa de governo para as últimas eleições nacionais, propôs-se a defender “Henk en Ingrid” (João e Maria, os “cidadãos comuns”) contra os perigos da “islamização”, e foi o grande vitorioso. Por trás deste discurso proto-fascista está o fantasma da crise do capital – o medo da perda de direitos, aliado à falta de alternativas emancipatórias. Na falta do sonho comunista, prevalece o pesadelo fascista. Não é de se duvidar que a loucura aumente.

Anúncios

Written by sinaldemenos

julho 28, 2011 às 2:28 am

Publicado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: